Quando a placa do Mercosul entrou em vigor no Brasil

Tardou, mas chegou, após diversos adiamentos.

Em 2014, havia sido estabelecido no Brasil que a lei entraria em vigor a partir de 2016. Em 2016, o prazo foi adiado para o ano seguinte. Em 2017, postergado por tempo indeterminado.

Em 2018, o cronograma foi retomado. A troca das placas começou em setembro no estado do Rio de Janeiro e seguiu gradualmente por todo o Brasil desde o início de 2019.

No dia 28 de julho de 2019, foi definido pelo Conselho Nacional de Trânsito (Contran) que a data para início da obrigatoriedade do uso da placa seria 31 de janeiro de 2020,  mas com um detalhe: Minas Gerais e Tocantins estão com o cronograma atrasado.

O DETRAN-MG estipulou a data de 2 de março para que a obrigatoriedade da nova placa entre em vigor. Segundo o órgão, os sistemas informatizados que irão operar o novo modelo de emplacamento e credenciamento das estampadoras já estão prontos, e todas as demais etapas serão analisadas no prazo máximo de 30 dias, estando prevista a implantação definitiva em 2 de março, conforme Portaria.

O padrão já foi implantado no Uruguai e Argentina, e, em breve, também estará em vigor no Paraguai e na Venezuela.

No entanto, isso não necessariamente significa que você já precisa trocar a sua placa. Continue lendo e veja se você se enquadra em algum dos critérios.

Para quem a placa Mercosul é obrigatória?

Por enquanto, a obrigatoriedade da placa nova Mercosul existe para as seguintes situações:

  • Primeiro emplacamento: ou seja, na compra de carros novos
  • Transferência de município
  • Quando há troca de categoria: por exemplo, um taxi que vira automóvel de passeio
  • Quando a placa antiga não passa na vistoria por estar danificada ou ilegível
  • A troca não é obrigatória para demais casos, por enquanto.

Quem deseja trocar a placa voluntariamente pode?

Pode. Basta saber se ela já está disponível no seu Estado. Até então, poucas regiões já aderiram à mudança de placa, embora o prazo limite esteja próximo.

Para saber como será o processo de troca, então, recomendamos entrar em contato com o Detran de sua região.

O próprio valor da placa Mercosul deve variar entre os Estados, em função dos fornecedores, mas nem todos os preços já foram divulgados.

O que muda na placa padrão Mercosul

A placa permanece com sete dígitos, mas tem quatro letras e três algarismos – o inverso da versão antiga. A alteração mais que dobra o número de combinações possíveis, que passa para 450 milhões.

Outro detalhe é que a sequência não será de letras e números seguidos. Ficará intercalada: LLL NLNN – sendo L para letra e N para número.

Além disso, o aspecto é bem diferente. Apenas o tamanho é o mesmo. No lugar da tarja preta com o nome da cidade, virá uma faixa azul com o nome e bandeira do país. As cores da combinação alfanumérica mudam de acordo com a função do veículo. O fundo é sempre branco.

Inicialmente, eram obrigatórios o brasão do município e bandeira do estado, mas essa regra não se aplica mais. Agora, as placas virão com um QR code, com o qual será possível descobrir todas as informações sobre o veículo.

Entenda as cores das letras e números e os recursos de segurança da placa:

​Como ficará a placa Mercosul para quem faz a troca

O segundo algarismo da placa atual deve ser substituído por uma letra, de acordo com a tabela:

Placa antiga        Placa nova
          0                         A
          1                         B
          2                         C
          3                         D
          4                         E
          5                         F
          6                         G
          7                         H
          8                          I
          9                         J

Portanto, uma placa ABC 1234 passa a ser ABC 1C34 – o número dois é trocado pela letra C.

Conclusão

Aos poucos, a placa Mercosul no Brasil vem sendo implantada, principalmente com o prazo limite para a mudança obrigatória se aproximando. A princípio, não haverá mais adiamentos.

Agora, você está por dentro de tudo! Reforçamos que se tiver ficado alguma dúvida referente ao seu Estado, o ideal é entrar em contato com o Detran de sua região.

CategoryNotícias
  1. 12 de fevereiro de 2020

    Obrigado pelas informações! Abraços

Deixe seu comentário

logo-footer

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS: