Não temos em nosso país um inverno tão rigoroso como o da foto acima. Mas as temperaturas por aqui caem o suficiente para exigir mais da bateria do seu carro. É mais comum uma bateria arriar em uma manha fria de inverno, ou até mesmo do outono brasileiro, do que em épocas de calor.

Mas qual o motivo?

A função inicial e mais pesada da bateria é girar o motor de partida e esse, por consequência, gira o motor até que o ciclo da ignição se complete e o motor funcione por si só. Um motor de partida é um equipamento poderoso que precisa de muita energia para acionar o motor do seu carro. Mas normalmente nós entramos em nosso carro e o ligamos, iniciando uma tranquila viagem sem sequer saber do que citamos acima. O problema é quando fatores como o frio, combustível misturado, usar exclusivamente álcool no tanque, não dar manutenção na partida a frio, e por fim uma bateria já com mais de dois anos de uso, se misturam, dificultando a antes leve e tranquila partida que acontecia.

Durante o frio as reações químicas da bateria ficam mais lentas. Por isso que em países como a Noruega e a Groenlândia as baterias são comumente da tecnologia AGM, mais resistentes aos efeitos do frio. Aqui em nosso país, mesmo no forte frio do sul, uma bateria nova e top de linha, consegue girar o motor do seu carro desde que as outras situações citadas sejam melhoradas. Como?

  1. Se seu carro for flex, procure usar somente gasolina durante o frio intenso. Ela já vem com 27% de álcool em sua composição, o que já é um fator contra.
  2. Mantenha a partida a frio do seu Flex sempre abastecido, de preferência com gasolina aditivada. Afinal, é apenas um litro e o prazo de validade é maior do que a gasolina comum.
  3. Bateria com mais de dois anos de uso são mais suscetíveis a apresentar defeitos durante o frio, monitore a partida principalmente pela manhã e ao observar qualquer sinal de dificuldade na partida, efetue a substituição da bateria preventivamente.

Outros fatores podem ser defeitos no motor de partida ou no alternador. Mas isso é comum nos carros mais antigos. Feito isso, além das “manhas” que somente o dono do carro conhece, você sempre terá uma bateria forte para enfrentar o “rigoroso” inverno brasileiro.

CategoryDicas

Deixe seu comentário

logo-footer

CURTA NOSSAS REDES SOCIAIS: